terça-feira, março 21, 2006

Cavalheiros modernos

Não têm alfaiate. Vão ao pronto-a-vestir.
Não têm barbeiro. Vão ao cabeleireiro.
Não vão à Ópera. Vão ao centro cultural.
Não caçam. São 'amigos dos animais'.
Não fazem esgrima ou boxe. Fazem yoga ou tai-chi.
Não lêem livros. Vêem revistas.
Não bebem vinho ao almoço. "Têm de ir trabalhar".

7 Comments:

Blogger alex said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

6:54 da tarde  
Blogger alex said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

7:07 da tarde  
Blogger alex said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

8:32 da tarde  
Blogger alex said...

- Ao pronto-a-vestir vou, é claro.
- Continuo a ir a uma barbearia da 'velha guarda'.
- Ópera?! Ui.... :/
Teatro e cinema? Sou presença assídua.
- Nem esgrima, nem boxe, nem yoga nem taichi (não sei o que tem contra estas duas últimas).
Comigo é mais futebol, basquetebol, andebol e....ténis de mesa.
- Leio livros, revistas, panfeltos, pasquinadas...enfim, tudo o que aparecer á frente. Não posso criticar se não não for um 'connaiseur'.
- Bebo vinho e bastante, todos os dias às refeições (excepto quando vou ao McDonald's). Cerveja, qb.
À noite, sempre whisky.

Bom, acho que podia ser francamente 'pior'.

anexo: a barbearia é da 'velha guarda' mas o barbeiro....é uma gaja (e bem boa).
O toque feminimo...é outra coisa :)

8:33 da tarde  
Blogger Je maintiendrai said...

Não são cavalheiros.São "porreiros"

11:50 da tarde  
Blogger JSM said...

Caro Mendo Ramires
Um teste difícil! Se a média para passar entre o não e o sim, for de nove e meio, dez...passei. Mas olhe que essa escola tem poucos alunos. Socrates vai fechá-la.
Um abraço.

1:51 da tarde  
Blogger Paulo said...

Meu caro Mendo Ramires:
Com o devido respeito, no que concerne ao capítulo dos caçadores e dos amigos dos animais temos opiniões diametralmente opostas. Nem percebo que terrível problema será considerar equivalentes em dignidade uma baleia e um ser humano, por exemplo. Por outro lado, nunca vou conseguir entender o prazer que decorre do assassinato de um animal. Que me diz?

1:07 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home