sábado, julho 22, 2006

Quando a judiaria e a mouraria batiam a bola baixa



(Clique na imagem, para ver o mapa ampliado — vale a pena observar em pormenor esta bela peça de cartografia.)

4 Comments:

Blogger JM said...

Mesmo a propósito, no momento em que as hostes nacionalistas se mostram tão soliárias com os árabes e muçulmanos é sempre bom recordar que eles foram sempre inimigos da Europa e que muito sangue europeu foi derramado para os combater. Avizinha-se desde já que uma outra Cruzada será necessária num breve trecho de tempo.

Nem islão, nem Sião!

11:15 da tarde  
Blogger JSM said...

Caro Mendo Ramires
Concordo, mas olhe que para isso acontecer era preciso que o Sumo Pontífice fosse de novo obedecido por todos os príncipes cristãos.
O que fazer com Bush, com o anglicano e com o judeu que vive nas quintas compradas pelo Rotchild no século dezanove? Temos aqui um problema que um primeiro ministro inglês agravou e que não vai ter solução militar. Se tivesse era a primeira vez na história da humanidade que um satélite se transformava em planeta principal!
Um abraço, hoje deu-me para me fazer entender na forma sibilina.

5:10 da tarde  
Blogger Mendo Ramires said...

Caro JM:
De facto, basta estudar a História de Portugal, para saber qual o tradicional lugar dessas "(...) nações"...!

1:23 da manhã  
Blogger Mendo Ramires said...

Caro JSM:
Permita-me dizer-lhe que o seu tom críptico deve pôr a cabeça em água aos 'rapazes da(s) secreta(s)'...!
Quanto ao mais: Por Deus, Pátria e Rei — Sempre!

1:26 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home