terça-feira, março 28, 2006

Coisas boas da bola

Uma coisa boa que o futebol faz, nos tristes dias que fogem, é trazer para a rua gente nova, limpa e desempoeirada.
Foi bom de ver, hoje à tarde, pela Capital inteira, rasgando avenidas, grupos de rapazes e raparigas — e todas as raparigas de 18 anos são lindas debaixo do lisboeta Sol primaveril e com uma t-shirt... —, de sorrisos abertos, em brincadeiras saudáveis, de cachecóis encarnados — cor da Pátria, cor sanguínea e sensual —, viris eles, femininas elas — Graças a Deus! —, encaminhando-se para o maior estádio desportivo de Portugal.
E, agorinha mesmo, agradável foi vê-los regressar, felizes e rindo, com cumplicidades várias, depois de uma jornada de sã camaradagem e dos primeiros namoricos sazonais.
Num dia assim, Lisboa renasce, readquirindo o seu inimitável e único esplendor telúrico, aquático e luminoso — só ao alcance dos Espíritos elevados e destinados a grandes vôos e maiores conquistas.

4 Comments:

Blogger pedro guedes said...

Nunca esperei lobrigar este nosso amigo Mendo a tecer tão rasgados encómios ao povo da Catalunha - ainda para mais a que não sofre pelo Real Club Deportivo Espanyol. Mas enfim, ele há sempre uma primeira vez... :)

1:26 da manhã  
Blogger O Corcunda said...

Excelente texto! É bem verdade...
Lembro que o vermelho era a cor dos leais à Pátria e ao Senhor Dom Miguel! Muito mais relevante na vexilogia portuguesa que o vermelho do PC dos que querem abrilar o Glorioso... E que o Belém liberal!

2:26 da manhã  
Blogger FSantos said...

Ah, ah, ah, o vermelho é que é a cor da Tradição!

11:43 da manhã  
Blogger alex said...

Aproveito para lembrar às memórias mais 'enferrujadas' que, en ce moment, o clube portugu~es com mais títulos internacionais é o Grandioso....Futebol Clube do Porto.

Essa é que é essa. :)

3:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home